Pensamentos… fragmentos de Vida! #38 – POR TI VOU ATÉ ONDE TIVER QUE IR!…


© PP

© PP

 

#38 – POR TI VOU ATÉ ONDE TIVER QUE IR!…

 

É insano pensar-se que tudo poderia ter sido diferente para mim, para ti, e até para nós, “SE”…

Raios! Fico enervada quando nas nossas conversas os “ses-talvez-não sei-é-possível”, apropriam-se dos temas em cima da mesa.

Hoje, no aqui e agora, não pode haver entre nós esse tipo de condicionalismos, amor.

Na justa medida de sensatez, o que é que tu não fazes por mim, e eu, por ti?

Até onde estamos dispostos a ir sem abdicarmos de nós?

O quanto de nós deixamos ir, para não perdermos pitada do que estamos a viver?

Essas sim! São questões bem reais, no presente do indicativo, que esperam como resposta um convicto “FAÇO-TUDO!”, arrumando a um canto qualquer outra conjugação verbal. EU, por TI, vou até onde tiver que ir, bem o sabes; e TU?

Amámos outros no passado; pensámos que amámos porque era um gostar quentinho e aconchegante, uma espécie de zona de conforto; ou então era um “deixa-andar!-logo-se-vê!”; também desgostámos de quem nos magoou…

Depois vem quem nos tira o tapete; quem inesperadamente nos troca as voltas à vida; quem nos inquieta e desinquieta a mente e faz despoletar um turbilhão de emoções e de sensações já há muito adormecidas, e, por isso mesmo, esquecidas. Vem…

Quem? Ora quem haveria de ser?

TU, meu amor.

 

John Legend – All of Me

 

 

 

© Paula Pedro

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: